Assinatura de Acordo Bilateral com a Universidade Federal do Rio de Janeiro

Titulo

Caros colegas,

No dia 12/09/2018 foi assinado um acordo bilateral entre a Universidade de Lisboa (ULisboa) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Percebo que muitos estão com um pensamento otimista e deixando o estudo para trás.

Conversei com o advogado Dr. Rafael Perszel (link), especilista em advocacia internacional e migratória, o mesmo que na época ficou responsável pelo meu processo de equivalência. Ele concorda com minha interpretação sobre o comunicado.

Abaixo o comunicado:

Realizou-se hoje pelas 12h, na Direção da FMUL, a cerimónia de assinatura do Acordo bilateral de reconhecimento e de revalidação de diplomas de graduação nas áreas da medicina entre a Universidade de Lisboa (ULisboa) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O documento foi assinado pelos Professores Fausto Pinto, Director da FMUL e Roberto Medronho, Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Também participaram na cerimónia os Professores Jorge Alberto Costa e Silva, Presidente da Academia Nacional de Medicina do Brasil, e Antônio Ledo, Professor Titular e ex-Vice Reitor da UFRJ, e antecessor do Professor Medronho na direção da Faculdade de Medicina daquela Universidade.

Estiveram presentes os Professores Eduardo Pereira (vice-Reitor da ULisboa, em representação do Reitor), Mamede Carvalho (sub-Diretor da FMUL), José Melo Cristino (presidente do Conselho Científico), Joaquim Ferreira (presidente do Conselho Pedagógico),  João Forjaz Lacerda (coordenador do Núcleo de Cooperação Internacional), Carmo Fonseca (presidente do Instituto de Medicina Molecular), o Dr. Carlos Martins (presidente do Conselho de Administração do Centro Hospital Lisboa Norte) e a estudante Andreia Daniel (presidente da Associação de Estudantes).

O Acordo visa assegurar o reconhecimento e a revalidação de graus académicos conferidos pelas Faculdades de Medicina das duas Universidades. Esta importante iniciativa insere-se nos grandes objectivos da Faculdade para os próximos anos, entre eles o Ensino e a Educação Médica, bem como a Internacionalização e as Relações Externas.”

Dito isso, darei minha opinião sobre o último parágrafo.

Em nenhum momento fica claro que o processo será automático, que o canditado não será avaliado. Pelo contrário, apenas diz que: “visa assegurar o reconhecimento e a revalidação de graus académicos conferidos pelas Faculdades de Medicina das duas Universidades”.

O que isso quer dizer?
Na minha opinião informa que a UFRJ e U Lisboa possuem o mesmo currículum, terá o mesmo grau académico conferido, no sentido de qualidade formativa.

Facilitando mais a interpretação, por conta desta vantagem na análise dos documentos, o colega que apresentar sua doumentação na U Lisboa, pode evitar ou minimizar problemas documentais, mas a vantagem para por aí.

Hoje temos um processo UNIFICADO, isso quer dizer igual para todos, em resumo, todo canditado será avaliado.

Recebo mensagens e vejo comentários que o aluno formado pela UFRJ tem equivalência automática. Isso não é verdade. Tanto não é que meu esposo formado pela UFRJ passou por todo o processo, não teve nada diferente do meu que sou formada pela Universidade Estácio de Sá.

Outro detalhe, existe colega que acha inconcebível passar por uma avaliação. Me desculpe, mas eu que não consigo conceber esse pensamento, pois desejamos fazer parte do sistema de saúde em Portugal, país esse que possui suas regras e avaliações, para garantir a qualidade desses profissionais. Isso é comum em qualquer lugar do mundo e acho legítimo.
Digo mais, essa parte do processo é a mais simples de todas. Deixo claro que não estou diminuindo ou induzindo que o processo seja mais complicado. Pois na minha humilde opinião, é muito mais fácil passar por um processo dispendioso, burocrático e provas, do que virar a página da sua vida e escrever de novo a sua história num lugar que ninguém lhe conhece. Por mais que tente explicar isso aqui, cada um só irá enteder a intensidade disso vivendo.

Minha dica, estudem, esqueçam esse comunicado, pois o mesmo fala que será usado para os próximos anos e não por agora, assim como não há afirmação de ser automático.

Pedi maiores esclarecimentos sobre o comunicado e tive a seguinte resposta:

“Exma. Senhora,

Agradecemos a sua mensagem. Embora o Acordo tenha sido assinado em cerimónia pública no dia 12 de setembro, o documento final, do qual constarão os procedimentos necessários, só brevemente será disponibilizado para consulta no nosso site:http://www.medicina.ulisboa.pt/sobre-a-fmul/protocolos/.

Os nossos cordiais cumprimentos

A equipa pedagógica.”

Deixo mais uma informação, não fiquem surpresos se no próximo ano for exigido residr em Portugal por dois anos para poder iniciar o processo. Falo isso baseada no descontentamento do Bastonário da Ordem dos Médicos pelo facto do Brasil não seguir o acordo de reciprocidade, onde exige que o cidadão português resida por dois anos no Brasil para solicitar o processo de equivalência.

Não quero com essa publicação desanimar ninguém, apenas desejo que vejam as coisas com clareza, como também não deixem de estudar e tirem conclusões precipitadas. Não é um processo fácil e rápido, pelo contrário.

Caso tenha gostado, não esqueça de clicar no anúncio, por favor.

Anúncios

5 Comments

  1. Samori disse:

    Muito obrigado pela informações

    Curtir

  2. Marcia Bonfadini disse:

    Olá Fátima! Tudo bem? Estou super na dúvida se faço a prova esse ano ou no próximo, isso se ela ainda acontecer esse ano. Eu já vivo em Lisboa há 4 meses, sou pediatra há 14 anos e tenho 16 de formada. Eu tenho estudado nesse tempo, mas ainda não me sinto preparada pra prova. Tenho dificuldade de encontrar informações sobre se ter uma única chance no processo de equivalência. A dúvida é: posso fazer a prova como um teste, mesmo não me sentindo tão preparada, ou é melhor me preparar mais e tentar no próximo ano? Existe a possibilidade de fazer de novo, caso não passe?
    Gostaria muito de sua opinião, muito obrigada!

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá!
      Exato. Não sabemos se teremos prova, mas creio que uma irá abrir.
      Caso abra, não deixe para depois, as coisas andam mudando na velocidade da luz.
      Até o momento se não foi bem em todas as etapas ou em uma das três provas, podia repetir. Mas não sei como será no novo edital.
      Boa sorte e espero ter ajudado!

      Curtir

  3. Sheyla Milena disse:

    Boa noite Fatima! Estou adorando sei blog, ajuda muito!
    Gostaria de saber se existe um site específico pra ficar entrando diariamente pra saber se abriu as vagas para 2018. Pois fico perdida sem saber onde procurar essas informações.
    Já que agora está unificado, qual site devo procurar pra me informar?

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Sheyla, boa noite.
      Tenho uma publicação com link de todas as universidades. Não há um site único. Apenas acessando o site das universidades.
      – Post: universidades com processo de equivalência. Algo assim o título da minha publicação.
      Boa sorte!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: