Como revalidar o diploma de Enfermagem em Portugal?

Titulo

Olá pessoal!

Recebo muitas solitações sobre revalidação do diploma em Portugal, dos mais diversos cursos. O mais pedido é Enfermagem, por isso inicio com esse curso.

Deixo claro que obtive essas informações através de blogs, site da Ordem dos Enfermeiros, ACSS, páginas no facebook. Caso falte algo, peço desculpa, mas como sabem é difícil falar de um processo que não realizamos. Quem sabe no futuro, um colega queira escrever aqui.

Como é o mercado de trabalho para o Enfermeiro em Portugal?

Os enfermeiros são valorizados pela equipa médica e pelo doente, mas vejo sempre uma luta diária por melhores condições, muitas greves, bem como uma saída grande para outros países da Europa em busca de um salário melhor, condições de trabalho e emprego.
Recomendo páginas no facebook de enfermerios em Portugal etc. Dessa forma você inicia o processo com os pés no chão.

O enfermeiro é bem remunerado?

Deixo a tabela salarial 

Fátima, como validar meu diploma de Enfermagem em Portugal?

Existe o pedido diretamente na Ordem dos Enfermeiros ou através de uma instituição de nível superior que tenha o curso de Enfermagem.

O exercício da profissão de enfermeiro em Portugal depende da inscrição como membro efetivo na Ordem dos Enfermeiros. Esta é a entidade que regula a profissão de Enfermagem e onde todos os detentores de formação (licenciatura) em Enfermagem têm de se dirigir para se registarem. Só depois de estarem registados é que os enfermeiros podem exercer a profissão. Assim, para que possa exercer Enfermagem em Portugal, primeiro, tem de proceder ao seu registo.

A Ordem dos Enfermeiros atribui dois títulos:

– Enfermeiro (Cuidados Gerais);

– Enfermeiro Especialista: Enfermagem comunitária; Médico-Cirúrgica; Reabilitação; Saúde Infantil e Pediátrica; Materna e Obstétrica; Mental e Psiquiátrica.

Fátima, existe alguma diferença na escolha do processo?

Sim. Em resumo, custo, burocracia e continuidade dos estudos. Mais abaixo explico com mais detalhes.

Como é o pedido através da Ordem dos Enfermeiros?

 Informação retirada do site da Ordem dos Enfermeios.

Será feita uma avaliação do Histórico-Escolar (planos de estudos e conteúdos programáticos) dos interessados, efectuada pelos órgãos competentes da Ordem dos Enfermeiros, que reconhecerão a formação respectiva para efeitos de exercício profissional, ao abrigo da actual redacção da Directiva Europeia das Qualificações Profissionais 2005/36/CE.

Os critérios para a determinação do reconhecimento de uma qualquer formação académica/qualificação profissional restringem-se à aplicação das leis que se encontram em vigor à época da apreciação de cada pedido.

O Requerente tem de reunir os requisitos mínimos relativos à formação de enfermeiro responsável por cuidados gerais, conforme determina a actual redacção da Directiva Europeia das Qualificações Profissionais 2005/36/CE, ou seja, o ensino clínico terá que ter, pelo menos metade do total de formação:

– Que deve compreender, pelo menos, um total de três anos de estudos, que pode, complementarmente, ser expressa com os créditos ECTS equivalentes e que deve consistir em 4600 horas de ensino teórico e clínico,

– Representando a duração do ensino clínico, pelo menos, metade da duração mínima da formação.

Como é o pedido através de uma Universidade?

 Informação retirada do site da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa. São várias instituições, por isso, acho válido uma pesquisa no Google e em caso de dúvidas entrar em contacto por e-mail.

No momento, essa instituição tem em seu site o seguinte comunicado: “Na sequência do elevado número de pedidos de equivalência que têm vindo a dar entrada na ESEL que inviabiliza a sua análise em tempo útil, e face à necessidade de rever os procedimentos até aqui adotados, nomeadamente quanto aos recursos envolvidos, determinou-se a suspensão dos pedidos de equivalência a partir de 10 de julho de 2018, até que estejam terminadas todas as diligências necessárias para um adequado funcionamento do processo, conforme Despacho nº133/PRES/2018.”

 Continuando…

 – Achar uma Escola Superior de Enfermagem ou uma Escola Superior de Saúde Portuguesa

– Condições:

  • A formalização do requerimento deve obrigatoriamente ser acompanhado dos documentos acima referidos, devendo o requerente mostrar todos os documentos originais solicitados.
  • Todos os documentos a entregar devem ser reconhecidos pelo agente consular português local e/ou legalizados pelo sistema de Apostila nos termos da Convenção relativa à Supressão da Exigência da Legalização de Atos Públicos Estrangeiros (mais conhecida por Convenção de Haia), assinada em Haia, em de 5 de outubro de 1961, à exceção de documentos emitidos por Instituições de Ensino Superior de países da União Europeia (à exceção do exemplar da tese/dissertação defendida).
  • Se os documentos forem emitidos em língua estrangeira (exceto Inglês), deverão ser acompanhados de uma tradução oficial devidamente reconhecida para Português por agente diplomático ou consular.
  • As fotocópias  dos documentos podem ser autenticadas no momento da entrega, mediante prova dos documentos originais.
  • Os documentos entregues para instrução do processo não serão devolvidos ao requerente.

– Concessão da equivalência:

A atribuição da equivalência é da competência do conselho técnico científico da escola. Esta deliberação será proferida sob parecer de um ou mais professores da(s) especialidade(s) designados pelo conselho técnico científico (art.º 11º).
O conselho técnico científico/ comissão de equivalência poderá solicitar ao requerente os elementos adicionais que entenda necessários para a apreciação do pedido, nomeadamente condições de admissão, regulamentos, entre outros.

– Providenciar os seguintes documentos:

  • Documentos obrigatórios:

Requerimento dirigido ao Presidente do Conselho Técnico-científico:

a) o grau ou diploma estrangeiro de que é requerida a equivalência;
b) o estabelecimento de ensino onde foi obtido;
c) o grau ou diploma português a que é requerida a equivalência.

Requerimento de Equivalência, modelo da Imprensa Nacional da Casa da Moeda

Comprovativo obtido na DGES/NARIC de que o Curso que possuí foi obtido em Estabelecimento de Ensino Superior

Leitura ótica do cartão de identificação ou cópia consentida do cartão do cidadão / passaporte / autorização de residência

Diploma comprovativo da titularidade do grau

Documento, emitido pelas entidades competentes da universidade estrangeira, onde constem as disciplinas em que obteve aprovação e que conduziram à obtenção do grau, bem como a duração dos estudos e a respetiva classificação final (certidão curricular)

Plano Curricular do Curso, emitido pelas entidades competentes da universidade estrangeira

Um exemplar do trabalho final de curso (caso existam)

Um  exemplar do Curriculum Vitae

  • Outros documentos:

Declaração comprovativa da realização de estágios

Certificados de atividade laboral

  • Pagamento:

O requerente deve proceder ao pagamento do valor considerado na tabela de emolumentos em vigor

Apesar de toda essa burocracia e certa dificuldade, essa é a única forma de obter a equivalência para dar continuidade aos estudos, mestrado, doutorado etc. Caso sua opção seja diretamente pela Ordem dos Enfermerios, esqueça, não poderá realizar essa continuação da sua formação, pelo menos foi essa a informação que achei. Para ter certeza, entrem em contacto com a Ordem dos Enfermeiros.

 Links:

http://www.dges.gov.pt/pt

https://www.ordemenfermeiros.pt/

 Espero que ajude, como disse anteriormente, é difícil falar sobre algo que não realizei. Mas tentei reunir o máximo de informações.

É isso pessoal! Se gostou clica no anúncio e compartilha, por favor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

10 Comments

  1. Paulo Andrade disse:

    Por favor
    Vc tem como enviar os documentos para médicos
    Eu não tenho Facebook

    Grato

    Enviado do meu iPhone

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá Sr. Paulo, como vai?

      A documentação necessária para equivalência do diploma médico está toda aqui no blog. Tenho várias publicações explicando todo o processo.
      Boa sorte!

      Curtir

  2. Elisabete disse:

    Boa tarde, e para técnico de enfermagem?? precisa validar o certificado??
    Como deve proceder????

    Curtir

  3. Elisabete disse:

    abusando de sua boa vontade….deixe-me perguntar: e para Auditoria em Serviços de Saúde?? Tendo formação superior em Direito??
    Você saberia me informar se é possível conseguir uma colocação e onde devo ir??

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá!

      Para isso terá que revalidar o diploma e ter o título pela Ordem dos Advogados.
      Não faço ideia do processo, se a parte de auditoria em saúde fica com Advogado.
      Fica como dica para uma pesquisa no futuro, mas no momento, não posso ajudar.
      Mas digite no Google, hoje temos muito material.
      Boa sorte! 👍

      Curtir

  4. Carmen Ferreira disse:

    Tenho interesse no de medicina, uns falam que precisa fazer uma monografia, outros dizem que não.

    Formado pela UFRJ em 81.

    Residência em obstetrícia mas interesse atual em atual na clínica de família. Portugal. Experiência de 5 anos em clínica de família no Brasil ( continua nessa área)

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá Carmen, como vai?
      Descrevo todo o meu processo médico aqui no blog, várias publicações.
      Tire um dia e leia com calma, caso fique alguma dúvida eu respondo por aqui.
      Boa sorte!🍀

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: