Comprando carro em Portugal: uma peregrinação.

Titulo

Oi pessoas!

Após onze dias afastada, retorno mais fortalecida. Desde que chegamos cá, as coisas saíram do controle, bem como todos os dias somos colocados à prova. Como assim, Fátima? É literalmente isso. “Me mostre o extrato de sua conta bancária, comprove que é médica, comprove que é cidadã, comprove que possui trabalho, me mostre seu fiador, comprove que seu fiador possui garantias, deixe-me ver seu NIF e a abertura de atividades na finança, comprove que é casada etc.”

Simplesmente você tem a sua vida invadida e revirada de certa forma. Aff, Fátima, para de drama! O problema não é provar, longe disso. A grande chatice é que mesmo atestando tudo, ainda sim lhe dizem não, deixando claro que aqui não somos nada e nem ninguém, pois se não tenho recibos dos últimos três meses de emprego, se não tenho o IRS (imposto de renda), não tenho garantias. Então como início minha vida em outro país com todos desconfiando de mim e sem um incentivo? Caramba! Não tenho 200 mil euros em minha conta para pagar tudo à vista. Olha que cheguei com uma boa reserva.

Dei essa breve introdução, pois desde que chegamos só levamos tapas. Vou escrever sobre os três primeiros meses, caso contrário vocês sabem que adoro falar. Ops, quer dizer, digitar! Um dos tapas foi a negativa para conseguirmos um carro. Isso me causou pânico total. Felipe conseguiu várias propostas de trabalho, algumas delas o emprego ficava quase duas horas de distância de carro, ficando claro que é fundamental ter um carro. Tenham certeza, nossa história não é única pelo que vimos.

Assim que chegamos, fomos a concessionária Ford (no caso foi a Ford Cam em Alcabideche), lá conhecemos o Sr. Mário Carvalho. Profissional sensacional, nos mostrou os carros e pontuando as diferenças.

Mario

Sr. Mário Carvalho

CAM

Concessionária Ford Cam Alcabideche (Cascais)

Após devidas explicações, passou o valor do carro e formas de financiamento. No mesmo dia, fomos até a Citröen – Santogal (Alcabideche), onde recebemos um ótimo atendimento, o vendedor era muito simpático. Em resumo, conhecemos quase todas as marcas (Seat, Fiat, Nissan, Ford, Citroen, Smart, Renault e Toyota). Hoje sei que foi tempo perdido, pois não seríamos nós a escolher o carro e sim o carro a nos escolher. Depois de uma longa pesquisa em duas semanas, nos apaixonamos pelo Nissan Qashqai, até esse momento, tudo ok. Porém veio a história do visto (no caso do Felipe, cartão de residente), onde o SEF (serviço de fronteiras e estrangeiros) estava em “greve”, realizando agendamento apenas para junho e, após entrevista final de junho, mais três meses até conseguir o cartão. Sem esse documento, Felipe não poderia trabalhar.

Então imaginem meu pânico. Nossa reserva daria para nos manter, tranquilamente, porém não poderia mais dar 10 mil euros de entrada num carro, para ficar com parcelas bem pequenas, só que isso no final nem era o problema maior, pois achei uma ótima solução chamada “renting” (um dia falo sobre essa excelente modalidade), a qual você aluga um carro por um valor mensal e tem tudo incluído, como seguro, IPVA daqui, revisões, etc. A grande vilã para conseguirmos o “renting” foi uma palavra chamada FIADOR (apesar de ter meu tio Adriano, ele já era meu fiador no imóvel, com isso não achava justo incomodar mais uma vez). Sem fiador, nada de carro, mesmo dando 60% do valor do carro, só poderia financiar com um fiador. Em resumo: pagava à vista ou nada de carro, mesmo que fosse um carro bem velho.

Stand

Carros usados aqui, temos que ter muito cuidado ao adquirir, pois podemos arrumar um abacaxi maior ainda. Como vocês sabem, minha palavra é resiliência, pode vir o maior elefante que vou comer aos pedacinhos. Saí procurando algum local que não tivesse o maldito fiador. Teve vendedor que nem na minha cara olhava, só falava: “Vá a seu banco, caso consiga empréstimo conversamos novamente”. Então tive uma luz: lembrei do Sr. Mario Carvalho, aquele da loja da Ford, a primeira que visitamos (porém queríamos ver outras opções de carro como de costume). Lá encontramos um anjo, uma pessoa que consideramos como amigo e que possui todo nosso respeito. Nos recebeu mais uma vez de braços abertos, tivemos uma conversa franca, entregamos todos os nossos documentos e nos foi dito por ele: “Em 48h entro em contato. Um não, temos, mas vou enviar para todas as financeiras”. Dito e feito, como o forte aperto de mão (levo isso em consideração sempre), em 48h ele nos deu a excelente notícia que conseguiu nosso financiamento, de um carro zero e sem fiador.

Usados

Stand externo de carros usados

Ao buscar o carro, tivemos mais uma grata surpresa pelo Sr. Mário, nos foi explicado item por item do carro, seguro feito na hora (pasmem, custou 400 € anual para o nosso carro, com tudo incluído, como carro reserva, desastres naturais e vandalismo, e, torno de 1/3 do que pagávamos no Brasil), dado um bloco com cupons (por 10 anos) de desconto de 50 € para cada revisão ou carro de substituição no período que estiver na revisão e emparelhou o telemóvel (como o celular é chamado) com o sistema multimídia do carro e nos ensinou como utilizar o modo “estacionamento automático” com o carro (aquele onde o carro estaciona sozinho).

Agora, Felipe está motorizado e pronto para iniciar os trabalhos na próxima semana.

Graças à Deus, meus pais e um novo amigo, o Sr. Mário Carvalho.

Obrigado

OBRIGADO(A) !

Carro

Enfim, temos um carro !


Dicas:

– Se possível, traga seu carro do país de origem (caso não venha com boa reserva para comprar à vista ou não tenha fiador). Sei que é extremamente caro, mas é seguro. Compare entre valores de venda de seu carro por pouco no país de origem + transporte internacional e investir aqui em um zero quilômetro. 

– Traga dinheiro para pagar o carro à vista, caso não tenha fiador. Caso tenha, pense numa entrada de 5.000 € a 10.000 €, para suavizar as mensalidades. Não é impossível financiar sem fiador, mas será sofrido pelas negativas das financiadoras, bem como desdém de alguns vendedores. Pois aqui, não somos nada, mesmo que comprove uma conta bancária recheada, suficiente para pagar seu carro ou mais, mesmo sendo uma pessoa com títulos etc. Ser médico ajuda? Sim, não vou negar, mas longe de solucionar problemas! O que importa é: ter emprego, ter visto ou cônjuge português e ter comprovação de IRS (imposto de renda de Portugal).

– Não precisa ficar correndo atrás de preço, aqui o valor é tabelado, então, se gostou do vendedor, não perca mais tempo.

Cuidado ao optar por carros usados.

– Estude todas as formas de obter um carro, como: financiamento, renting, leasing, ald (um dia falo sobre isso), mas saiba que as três últimas provavelmente serão negadas a estrangeiros recém-chegados, mesmo com nacionalidade e fiador.

– Não se preocupem com itens de segurança (tipo ABS, airbags, controle de estabilidade), pois são itens obrigatórios em carros dos mais básicos aos mais luxuosos em Portugal.

– Carros mais básicos custam em torno de 10.000 €  

– Carros de médio porte em torno de 20.000 a 30.000 €

– Carros de luxo acima de 30.000 €

– O IUC (imposto único de circulação), nosso bom e caro IPVA, custa em torno de 150 € /ano

– Os seguros de carro são muito baratos e é obrigatório ter seguro aqui. Como dito acima, um completo pode variar de 400 a 700 € e o mínimo (apenas seguro para terceiros) variando de 50 a 150 €. O valor do seguro varia conforme o carro desejado, conforme bom comportamento na direção (ausência de multas, pontos na carteira, etc.), portanto, talvez as pessoas recém-chegadas paguem um pouco mais caro por não ter histórico a seu favor, como nós.

– Caso faça mais de 25.000 km/ano, o ideal é um carro a diesel.

– No nosso caso, a entrega foi quase que imediata (apesar da peregrinação de quase 2 meses à espera de aceitação de documentos, etc.) pois foi nos dado umas 3 opções de pronta entrega para o carro pretendido. Caso queira ter um carro customizado (cores de interior, estofado, multimídias, etc.), a espera pode chegar até 9 meses mas geralmente são 2 a 3 meses de espera. Portanto, se for muito necessário ter um carro no começo, desapegue de escolher cores ou acessórios (verão que cada carro pode sempre faltar algo que desejaria, difícil reunir tudo que deseja em um carro e que este tenha disponibilidade para pronta-entrega, logo, não perca tanto tempo conversando com os vendedores e “montando” seu carro. Acredite, pode demorar pelo menos um 30 minutos para isso. Logo, oriento que veja quais estão disponíveis para pronta entrega (os vendedores têm acesso a todas as concessionárias da marca pretendida) e escolha o mais adequado para você.  

– Ao entrar em qualquer concessionária, pergunte se está tendo alguma campanha específica e de qual (ou quais) carros. É a forma mais rápida e prática de economizar alguns mil euros !

–  Se for trabalhador autônomo (como os médicos), tiver iniciado atividade nas Finanças e ter emitido recibos verdes por algum tempo (acredito serem 3 meses mínimo), pode ocorrer um bom desconto no valor final do carro (alguns mil euros também !)

Se gostou, clique no anúncio abaixo para me ajudar a continuar contando minhas histórias e compartilhe com seus amigos.

Anúncios

21 Comments

  1. cecília disse:

    Ótimas dicas Fátima. Então, o ideal mesmo é chegar com dinheiro para pagar à vista, certo?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi Fátima! Seu blog é maravilhoso, muito obrigada por compartilhar suas experiências conosco!
    Você poderia escrever um post sobre arrendamento de imóveis?
    Abraços!
    Carla

    Curtido por 1 pessoa

    • Fatima Calani disse:

      Olá Carla, como vai?
      Muito obrigada pelo elogio, fico muito feliz!
      Pode deixar que vou escrever sobre arrendamento. Ainda não fiz pois esse será longo e preciso escrever com muita clama para não esquecer nenhum detalhe.
      Talvez próxima semana eu escreva.
      Beijo!!

      Curtido por 1 pessoa

  3. Rodrigo Souza disse:

    Boa noite, Fátima. Meu nome é Rodrigo, também sou médico e estou aqui em Lisboa com minha família desde novembro. Seu blog nos ajudou com muitas informações importantes, está de parabéns mesmo. Gostaria de te perguntar se você sabe como fazer a carteira de motorista portuguesa. Talvez essa seja uma dúvida de muitos brasileiros que vêm morar aqui. Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    • Fatima Calani disse:

      Olá Rodrigo!
      Você precisa ir até o consulado Brasileiro que fica em Lisboa, melhor chegar 9:00h. Lá você pegará uma senha geral para marcar a troca da habilitação. Após agendamento, retorna nesse mesmo lugar para pegar um documento e se dirigir ao IMT que fica tb em Lisboa ( antes de ir ao IMT, precisa ter um atestado médico que pega numa auto escola, porém só pode ter atestado com o número de utente). Depois de tudo isso, sua carta de condução chegará em seu endereço.

      PS: só pode mudar quem é cidadão português ou que tenha cartão de residente permanente, não sei como funciona para visto, isso apenas se informando no consulado brasileiro.
      PS 2: se a carteira estiver próximo à vencer ou vencida, terá que ir ao Brasil resolver ou refazer tudo por aqui, custo médio 800 euros.
      PS3: não ultrapasse 6 meses caso tenha cidadania, não ultrapasse 3 meses se apenas tiver cartão de residente permanente ou visto, pois terá que fazer prova prática e a carteira fica apreendida.
      Boa sorte! 🍀

      Curtir

      • Rodrigo Souza disse:

        Muito obrigado, Fátima. Eu tenho já o cartão de residente, mas está escrito nele autorização de residência temporária (recebi ele no mês passado). Devo ir ao consulado mesmo assim? O número de utente eu consigo nos centros de saúde, certo? Será que é realmente necessário o número de utente, pois eu pretendia pagar consulta particular…

        Curtir

      • Fatima Calani disse:

        Por nada!
        Na minha opinião, deve ir ao consulado, até pq o processo de troca de habilitação se inicia lá.
        Número de utente pega no CS da sua freguesia.
        É necessário o número, independente de privado ou público.
        Boa sorte!👍

        Curtir

  4. Marcela Mendes disse:

    Olá Fátima! Mais uma duvida! Vocês têm cidadania europeia? Se não como proceder para permanecer mais de 90 dias – o prazo de turista- até ajeitar a vida? Pq muitas vezes em 90 dias torna-se inviável arrumar casa, documentos e emprego para poder solicitar visto de trabalho… como funciona essa parte? Vc teria como me informar? Acho q seria um tópico pro seu blog, acredito ter mtas informações …
    Desde já obrigada!

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá!
      Sim, eu tenho. Meu esposo tirou o cartão de residente permanente através de mim.
      Não faço ideia dessa parte de visto e como ter autorização.
      Indico o advogado Rafael Perszel, ele é do RJ e advogado em Portugal tb, ele poderá ajudar, caso seja do seu interesse.
      Boa sorte!

      Curtir

  5. antonio julio araujo amarante disse:

    PARABÉNS PELOSEU BLOG. AJUDA DEMAIS AS PESSOAS. Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Olá, Fátima!!! Parabéns pelo blog. Muito prático e com informações realmente relevantes. Sou médico também aqui em São Paulo e recentemente comecei a pensar e procurar alternativas para deixar o Brasil. Seus relatos são de muito grande valia. Minha pesquisa está bem incipiente ainda, mas já me ajudou bastante. Desejo sucesso em Portugal e continue escrevendo.

    Grande abraço,

    Luiz Pantoja

    Curtido por 1 pessoa

  7. Mesquita disse:

    Bom dia Fátima,
    Você fala que usado é ruim, sabemos que sim.
    Porém vou passar 80 dias de férias , locação de um básico, equivale ao valor de um carro com uso de uns quatro anos.
    Por que você diz que é ruim?

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá Mesquita, como vai?

      Em nenhum momento disse que usado é ruim, apenas para ter cuidado, pois podemos arrumar problemas. Escutei isso de familiares. Tive um amigo que após comprar teve sérios problemas, mas tb tem casos de total sucesso. Apenas precisa ter atenção e cuidado para não ser engano. Só isso.
      Boa sorte e ótimas férias! 🍀

      Curtir

  8. Mario Mendes disse:

    Olá, Fátima, tudo bem?
    Adorei seu blog! Estou de mudança para Portugal e gostei muito de ler suas dicas.
    Deixa eu te perguntar uma coisa: essa peregrinação toda aconteceu porque você não tem cidadania portuguesa? Ou tem? Eu tenho passaporte Português. Você acha que pode acontecer de eu passar por toda essa “peregrinação” também?
    Um abraço.
    E, novamente, parabéns pelo blog! Muito útil pra quem stá querendo ir pra Portugal.
    Mario Mendes

    Curtir

    • Fatima Calani disse:

      Olá Mário, como vai?
      Feliz que tenha gostado!

      Respondendo:
      1) Eu tenho cidadania portuguesa
      2) O facto não é ser português ou deixar de ser. O grande problema é comprovar sua vida financeira. Não basta ter uma conta recheada, você precisa ter garantias.
      Que garantias?
      – Contrato de trabalho
      – IRS ( imposto de renda de Portugal) já declarado
      – Segurança social
      – Abertura de atividade nas finanças
      – Emissão de recibos verdes

      O grande problema que ninguém chega em Portugal com isso, lógico! Você apenas conquista isso após 1 ano e 5 meses mais ou menos. Então não é fácil.

      Por isso digo, traga p carro do Brasil ou traga dinheiro para pagar a pronta, caso contrário a chance de não conseguir é infinitamente grande.

      Boa sorte!

      Curtir

  9. Rafaella disse:

    Olá Fátima, pode me passar o contacto do vendedor que teve boa vontade consigo? Eu e meu marido temos caído no mesmo problema. Nossa situaçao é praticamente igual a sua, com a diferenca de que já estou a trabalhar e tenho rendimentos por cá também. Obrigada.

    Curtir

  10. PEDRO BEVILAQUA disse:

    Muito bom. Escreve muito bem!!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: